Que a ração é um alimento completo e balanceado, isso já está claro. Que o conteúdo desse pacotinho deve ser dado todos os dias aos pets, em pelo menos duas refeições diárias, também sabemos. Mas o que tem dentro de cada pedacinho da ração? O que a faz se tornar um alimento tão especial? Desmistificando alguns fatos sobre os alimentos comerciais - saiba porque eles são o tipo de alimento mais indicado para seu animal de estimação.

Nas embalagens das rações, obrigatoriamente têm que ser listados os seus ingredientes -sendo isso fiscalizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Mas o que é cada ingrediente e com qual nutriente contribui?

Abaixo os principais ingredientes presentes nas rações e como eles contribuem para a correta alimentação de cães e gatos:

1) Farinha de vísceras de aves e Farinha de carne e ossos: Fontes de proteína. São subprodutos da carne de frango e da carne bovina, respectivamente, não destinadas à alimentação humana mas adequadas para consumo por cães e gatos. Principais fontes de proteína para pet food em todo o mundo.

2) Farelo de soja: Produto derivado da extração do óleo de soja. Fonte de proteína de origem vegetal.

3) Glúten de Milho: Concentrado proteico com elevada proteína. Derivado da extração da maior parte do amido e do xarope de frutose do milho.

4) Grão de milho, quirera de arroz e farelo de trigo: Fonte de carboidratos. Maior fonte de energia.

5) Gordura animal estabilizada: Fonte de gordura. Fornece energia, ácidos graxos essenciais e confere palatabilidade ao alimento.

6) Levedura de cerveja: Fonte de proteína, vitaminas do complexo B e fibras.

7) Extrato de Yucca: Fonte de fibra que auxilia no trânsito intestinal e captura compostos que causam o mau odor das fezes.

8) Zeólita: Mineral quelatado que absorve o excesso de água no trato intestinal contribuindo para fezes mais consistentes e formadas.

9) Fibra de cana: Fonte de fibra. Extraída a partir do processamento e refinamento do bagaço-de-cana. Fibra insolúvel de elevada capacidade de absorção de água, sequestra água livre da massa fecal, tornando a mais firme e consistente.

10) Antioxidantes naturais (tocoferóis, extrato de alecrim, chá verde e hortelã): Proteção das células contra radicais livres.

O que são aditivos alimentares?

São substâncias, microrganismos ou produtos que têm a função de melhorar as características dos alimentos. São usados tanto na alimentação humana quanto na animal. São ferramentas importantes para melhoria da qualidade das dietas e da saúde dos animais de estimação. São eles:

1) Corantes: São substâncias que conferem ou intensificam a cor dos produtos utilizados no preparo de alimentos. Podem ser naturais, inorgânicos ou sintéticos.

2) Aromatizantes: São uma mistura de aromatizantes naturais e artificiais. Melhoram a aceitação do alimento e consequentemente estimulam o consumo pelo animal, além de facilitar o metabolismo e a digestão do alimento, pelo estímulo à secreção salivar.

3) Palatabilizantes: São substâncias que melhoram o paladar dos produtos, aumentando a satisfação e o prazer em ingerir um alimento, estimulando seu consumo.

4) Antioxidantes: Podem ser de origem sintética (BHT, BHA) ou natural (tocoferóis, extrato de alecrim, chá verde e hortelã) - são substâncias que retardam o aparecimento da alteração oxidativa no ingrediente e no alimento completo ou seja, prolongam o período de conservação dos alimentos e das matérias-primas para alimentos, protegendo os contra a deterioração causada pela oxidação, deixando, dessa forma, o alimento mais seguro para consumo.

Os alimentos comerciais para cães e gatos são semelhantes aos nossos alimentos, possuindo todos os nutrientes e aditivos que encontramos na nossa alimentação do dia a dia, porém, já estão “prontos” dentro de cada pacotinho para serem consumidos e são nutricionalmente completos e seguros. Além claro, de oferecerem toda a praticidade que a vida atual exige.

Quer dar o melhor para o seu animal de estimação, com toda a segurança e praticidade? 

Ofereça TRATTO - Disponível na versão adulto e júnior. 

 

 Por Mayara Corrêa Peixoto CRMV/SP 28347